Virando a Folhinha…

É, estamos na reta final de 2007, e acabamos nos pegando avaliando o ano que termina.

E nossa avaliação nos aterroriza! Descobrimos que não fizemos o que planejamentos fazer. Descobrimos que não fomos tão bons quanto esperávamos ser. Descobrimos que ficaram muitas coisas pendentes.

Tudo isso nos decepciona e até nos faz sentir frustrados e isso pode nos levar a depressão. O chamado “espírito do natal” nos impulsiona a pensar olhando pra baixo, enquanto o Espírito de Deus nos influência a olhar pra cima, e lembrar que, término de ano e início de outro é na verdade a virada de uma folhinha de calendário, é a substituição de uma agenda por outra.

Não nos deixemos ser levados pelo espírito do natal, e sim sermos cativados pelo Amor de Deus, que é constante, imutável, incondicional e diferente de tudo que possamos experimentar nessa sinistra terra.

Que no próximo ano, que na próxima agenda que você tiver, você mesmo escreva no dia 1º de janeiro:

Eu habito no esconderijo do Altíssimo e descanso à sombra do Onipotente, e digo do Senhor: Meu réfúgio e meu baluarte, Deus meu, Deus meu, em quem confio, pois me livra do passarinheiro e da peste perniciosa. Cobre-me com suas penas, e sob suas asas estou seguro; a sua verdade é pavês e escudo.  Não me assustarei do terror noturno, nem da seta que voa de dia, nem da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola ao meio-dia. Caiam mil ao meu lado, e dez mil a minha direita, mas eu não sou atingido. Somente com os meus olhos contemplo e vejo o castigo dos ímpios, pois eu digo: O SENHOR é o meu refúgio. Fiz do Altíssimo a minha morada, nenhum mal me sucederá, praga nenhuma chegará a minha tenda, porque aos seus anjos dará ordens a meu respeito, para que me guardem em todos os meus caminhos. Eles me sustentarão nas suas mãos, para não tropeçar nalguma pedra. Pisarei o leão a áspide, calcarei aos pés o leãozinho e a serpente. Porque eu me apeguei com amor, me livrou, me pôs a salvo, porque eu conheço o seu nome. Eu o invoco, e me responde, na minha angústia Ele estará comigo, livrar-me-á e eu o glorificarei. Sacia-me com longevidade e me mostrará a sua salvação. (Salmo 91)

Bem, e ao final de 2008, poderemos ainda escrever na última página da agenda:

O Senhor me abençoou e me guardou, o Senhor fez resplandecer o seu rosto sobre mim e teve misericórdia de mim; o Senhor levantou o seu rosto e me deu a paz (Levítico 6.25-26 – A Benção Sacerdotal).

Verdadeiro ou Falso?

Sem saäa

Ser um Visionário, de certa forma, é fácil.

Ser um Profeta, de certa forma, é fácil, é só ter coragem.

Ser um Mestre, de certa forma, é fácil, os alunos aplicam o que aprenderam se quiserem.

Ser um Evangelista, de certa forma, é fácil, é só pregar o Evangelho e seguir seu caminho.

Mas ser um Sacerdote é muito difícil. Tem-se que ter fé nas pessoas e em Deus.  Deus nunca nos decepciona, mas os homens, ah! esses homens… Se pode complicar, eles não facilitam.  Uma atitude tão bacana de alguns manchadas por outros tão levianos. É difícil ficar no meio e ainda por cima ser o intercessor dos dois para que Deus tenha misericórdia e derrame de seu amor.

Mas, aqui estamos para apaziguar os ânimos e tirar a pele de cordeiro que cobre o lobo…

Mas eu me contento com a justiça, ira e vingança do meu Deus.  Ele sabe o que fazer nestes casos. É só cumprir nossa missão de Sacerdote que Ele cumpre sua função de Soberano.

Com a Unção, não tem como dizer: NÃO!

O Poder da Palavra de Deus

Interessante como Deus faz conosco.

Esta semana estava (e ainda estou) muito cansado, e nem tava a fim de participar do culto pois queria mesmo era ir pra casa dormir, então, chegando atrasado na Igreja, fiquei lá atrás mesmo.  Nisso chega meu discípulo e diz que um casal de pastores de Barra Mansa estava na casa dele e insistiu para que eu fosse lá, e assim fiz, só pra conhecê-los e tomar um café.

Mas Deus insistiu nessa “Unção de Sacerdote” que tive que explicar a Visão Celular e a transição para aquela casal. Puxa, para quem não queria nada, acabei sendo um canal de benção!

Deus faz assim, não importa sua condição física, emocional ou até espiritual.  Ele te usa e pronto! Afinal de contas, a Unção de Sacerdote Real é constante e abundante, e não adianta dizer NÃO, quando, tempos atrás, você disse sim para este chamado.

Formação de caráter

Famìia Souza

Ah, até que enfim chegamos ao final! Foram 9 meses para nascer um Tenente do Exército.  Durante este período, toda a família teve dores de parto, mas acho que quem sofreu mesmo foi o rebento. Meu filho Lucas, ajudado por Deus, sua família, a Igreja, sua namorada Samaha, e ainda os anjos (para aqueles momentos que não estávamos juntos), nadou, nadou e chegou à praia vitorioso, em um porto seguro.

Com certeza foi um processo que vai lhe servir em seu ministério sacerdotal quando assim o Senhor lhe consagrar. Pois é, chamado já está, pois nasceu numa família sacerdotal. Ungido já está, pois o “óleo que desce pela barba…” já se espalhou pela seu espírito. Então, só nos resta aguardar o dia que vai receber a capa com “porção dobrada”, e fará coisas bem maiores que seus pais fizeram até agora para o Reino de Deus.

Parabéns filho Lucas, pela formatura neste dia 01 de dezembro.

E pra fechar com chave de ouro (pois Deus faz tudo completo), nosso caçula Davi passou para a 2ª universidade: Primeiro para a Uni-Rio (pública), e agora passou para a PUC! Aleluia… Agora estamos orando para ganhar a bolsa integral, pois é esta sua preferência.

Enfim, que as bençãos que temos recebido neste ano sejam multiplicadas em suas vidas, pois nós da Família Sacerdotal Souza estamos muito FELIZES.

Jesus nos ama, é uma simples verdade!